Viva sua identidade!

Tire suas principais dúvidas sobre o Recadastramento nacional, o Documento de Identidade Profissional (DIP) e a Pesquisa do Perfil da categoria

Imagem mostra arte da campanha, ilustrações de pessoas diversas sorrindo e o texto Assistente Social, seu perfil é a nossa identidade

Esta seção foi criada especialmente para tirar as dúvidas sobre os procedimentos de Recadastramentoemissão do Documento de Identidade Profissional (DIP) e Pesquisa do Perfil Profissional de Assistentes Sociais, que fazem parte da Campanha Nacional Viva Sua Identidade.

Breve histórico

A campanha foi lançada em dezembro de 2016, com o objetivo de realizar o recadastramento nacional de todos/as os/as assistentes sociais. Além de conhecer mais de perto a realidade da categoria e suas condições de trabalho e de exercício profissional no país, a campanha inaugurou também um novo

Documento de Identidade Profissional (DIP), mais moderno e seguro.

Entretanto, em julho de 2017, o Recadastramento Nacional Obrigatório de Assistentes Sociais, a Pesquisa do Perfil Profissional e a emissão do Documento de Identidade Profissional (DIP), regulamentados pela Resolução CFESS nº 696/2014, foram suspensos temporariamente, em decorrência de problemas técnico-operacionais com os sistemas contratados para os processos.

Tire suas dúvidas

Aqui listamos as principais questões referentes à campanha, separadas por temas.

É importante que leia atentamente.

Outras dúvidas que surgirem devem ser encaminhadas ao CRESS de sua região. (cress@cress-sc.org.br)

Clique na pergunta para saber e entender mais sobre cada processo.

Para retornar às perguntas, clique em Voltar ao menu.

DÚVIDAS SOBRE A CAMPANHA VIVA SUA IDENTIDADE

Quando a emissão do novo documento, o recadastramento obrigatório e a pesquisa do perfil profissional de assistentes sociais serão retomados?

Por que a campanha Viva Sua Identidade ainda está suspensa?

Quais as medidas que o CFESS vem adotando para solucionar os problemas técnicos-operacionais?

O/A profissional inscrito/a antes da implementação do DIP e que não realizou o recadastramento obrigatório será prejudicado/a?