CAMPANHA “AUTONOMIA PROFISSIONAL”

O CRESS 12ª Região, lançou no dia 22 de agosto de 2013 a campanha “Autonomia Profissional“, por compreender a importância desse aspecto ao exercício profissional, bem como no processo de consolidação do projeto ético-político da profissão.

af_cartaz_autonomia_cress bx

af_cartaz_autonomia_cress bxA autonomia profissional se manifesta no conjunto normativo e regulatório da própria profissão, torna-se portanto, um direito do assistente social, que tem suas competências e atribuições muito bem definidas na Lei de Regulamentação da Profissão e no Código de Ética.

Entretanto é preciso levar em conta as relações de forças existentes no cotidiano profissional, as quais são importantes elementos na definição da autonomia profissional, uma vez que “essa autonomia é dependente da correlação de forças econômicas, política e cultural em nível societário e se expressa, de forma particular, nos distintos espaços ocupacionais” (Iamamoto, 2009, p.39) Sabe-se que é no movimento da sociedade burguesa que insere-se a prática profissional, lócus de disputa de interesses entre capital e trabalho, portanto o exercício profissional será influenciado tanto pelas demandas institucionais como pelas demandas da classe subalterna.

O que por certo nos demonstra o quanto é imperioso e necessário imprimir ao exercício profissional uma direção social crítica, e a defesa de um projeto ético-político profissional pautado nos princípios da liberdade, da justiça social, da defesa dos direitos humanos e do aprofundamento da democracia, voltando-se aos interesses da classe subalterna, potenciando assim a autonomia profissional dos assistentes sociais.

Vale destacar que pautando-se no projeto ético-político profissional, numa direção social crítica, no cultivo de uma atitude crítica, investigativa e política, bem como num referencial teórico-metodológico afirma-se que é possível arraigarmos a autonomia profissional.

Partindo dessa breve reflexão, pretende-se com a campanha “Autonomia Profissional” provocar junto a categoria profissional a defesa da autonomia enquanto uma dimensão intrínseca ao exercício profissional, despertando o debate ético-político que se faz necessário ao exercício.

 

Comissão de Comunicação

Fabiana Negri – Coordenadora Técnica CRESS 12ª Região